The Siren (Kiera Cass)


Olá, olá! Como vão as coisas do lado daí? Aqui está tudo ótimo, só os trabalhos da faculdade me enlouquecendo um pouquinho, haha. Bom, hoje é dia de resenha e eu trouxe mais um dos livros que comprei na minha passada pelos states: The Siren. Encontrei em uma promoçãozinha linda lá na Walmart perto do meu hotel e, como já estava louca para lê-lo, acabei comprando junto com To All The Boys I've Loved Before, que já foi resenhado aqui

O livro é escrito por Kiera Cass, a escritora da série A Seleção e seus contos e spin-offs. Na verdade, apesar de ter sido lançado depois dos outros, esse foi o primeiro livro já escrito pela autora, um dos motivos pelos quais eu queria tanto conferi-lo.


"Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonou. Apesar de não poderem conversar - pois a voz da sereia é fatal -, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração."


Para começar, confesso que levei a tradução do título em português (A Sereia) super a sério e acabei quebrando um pouco a cara quando fui ler o livro. Sirens não são sereias, inclusive isso é explicado rapidamente durante o livro, ou seja, não espere caldas coloridas, seres super aquáticos e tudo o mais, o que temos aqui são criaturas que servem a Água (que na versão em inglês é chamada de Oceano e faz mais sentido). Li críticas muito duras em cima da Kiera dizendo que ela simplesmente mudou a mitologia e tirou as caldas das serias, quando na verdade acho que foi mais um erro de tradução mesmo. 

Enfim, seguindo. Vocês vão dizer que eu tenho problemas com protagonistas e eu tenho mesmo, mas eu não odiei a Kahlen totalmente. Quer dizer, as sirens servem à Água por 100 anos e durante esse tempo elas não envelhecem, tem uma uma beleza estonteante e tudo o mais, porém além de não poderem falar com os humanos, já que suas vozes são mortais - ou seja, só podem interagir entre si -, também tem um dever cretino, que é "alimentar" a Água. Como? Afundando navio e causando esses esporádicos "acidentes", que para elas são um assassinato em massa. Não é explicado muito bem, mas aparentemente a Água, para permanecer viva e manter todos os seres humanos vivos também, precisa se alimentar de algumas dezenas de vez em quando. Não faz muito sentido agora, mas no contexto da história é até plausível. 

O ponto é que a Kahlen, mesmo depois de 80 anos e diferente das outras sirens, suas irmãs, ainda não aprendeu a lidar com as mortes que causa e se responsabiliza por elas, tanto que tem um scrapbook meio creepy onde ela coleta informações dos ocupantes do navios naufragados por elas. Me irrita muito o fato de ela remoer isso e ser uma sofredora de carteirinha, mas se você for parar para pensar... Faz sentido. O pior é que, ironicamente, Kahlen é a siren mais dedicada e disciplinada que a Água já teve, tendo até uma relação quase maternal com a divindade, não porque ela tinha jeito para a coisa, mas porque era uma cumpridora de regras nata e sabia que fazendo tudo certinho iria cumprir seu tempo sem grandes problemas. Bom, isso até conhecer Akinli e é aí que a história toda começa. A conexão entre os dois é instantânea e, mesmo que ela não possa falar, eles encontram um jeito de se comunicar. A sintonia é tão forte que chegou a um ponto em que ele só precisava olhar para ela para saber o que ela queria dizer. E eu achei isso lindo, além de ter ficado completamente apaixonada pelo Akinli, que é um rapaz divertido e tão gentil. Só que, se apaixonando por ele, Kahlen quebra uma das regras mais importante das sirens

Junto a ela, temos também as brilhantes Elizabeth e Miaka, que tiveram meu amor imediatamente. Não sei o porquê, mas personagens secundários sempre ganham meu coração e não foi diferente com essas duas. Agitadas e festeiras, claro que também carregam consigo o fardo das mortes que causaram, mas simplesmente não ficam sofrendo o tempo inteiro, ao invés disso decidiram fazer o máximo dos seus 100 anos. Algumas coisas incríveis foram citadas, inclusive elas mencionam ter ido a um show dos Beatles, o quão incrível é isso? E, tudo bem, talvez elas só tenham se mantido seguras por causa de todo o cuidado e responsabilidade de Kahlen, mas ainda são as melhores personagens. 

O livro traz um cenário estonteante, uma descrição tão belamente trágica e história adjacentes igualmente boas, a escrita da Kiera é impecável. A única coisa que deixa a desejar, na minha opinião, é algo que já vem me incomodando desde A Seleção: o fato de ela focar demais no romance e esquecer dos outros personagens ou de todo o universo da história. Por exemplo, queria muito saber mais sobre a mitologia das sirens ou sobre a própria Água. Vi pessoas também comparando o romance com uma coisa meio crepusculesca, mas confesso que fui arrebatada por ele e entendi o que ela quis passar com o amor incondicional dos dois.


No mais, só gostaria muito de vários spin-offs sobre a vida das outras personagens ou até dando uma explicação mais extensa sobre as sirens e a Água. E isso não é muito difícil de acontecer, já que a Kiera mostrou adorar um bom spin-off com os livros extras de A Seleção. A esperança é a última que morre, né? Ah, e eu preciso comentar, como de costume, achei a capa incrível e gostei particularmente das fotos dessa resenha, foi uma ótima oportunidade pra ir atrás da minha coleção de conchas de quando era criança. A luz na tarde em que fotografei também ajudou e editei muito pouco quase nada essas fotos.

Como comentei no início, o meu exemplar é em inglês, mas o livro é distribuído aqui no Brasil pela Editora Seguinte, que também é a responsável pela distribuição dos outros livros da Kiera. 

Nota





"stardustlady" no Snapchat

26 comentários

  1. Ai que incrível, ameeei demais *U*

    Beijos,
    www.thalitamaia.com

    ResponderExcluir
  2. Eu estou doidinha para ler esse livro! Fiquei bastante assustada quando você disse que ela não são Sereias! Como assim, tradutores??? Acho que isso quebra bastante a expectativa do livro :/ Mas acho que prefiro até assim, uma coisa nova ao invés do que já existe. Amei a resenha e as fotos tbmmm <3 Beijoss

    http://apaixonadaporfinaisfelizes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também fiquei meio assustada quando notei e até meio frustrada, mas depois acabei aproveitando mais esse outro tipo de mitologia, no final das contas, achei mais original haha
      Obrigaaada e obrigada pela visita <3
      Beijos!

      Excluir
  3. Uau! Não tinha ouvido falar da obra ainda e fiquei super curiosa! Enxerguei tudo de uma forma mais metafórica. Parece ser uma obra bastante poética, com lições agigantadas nas entrelinhas. Adorei saber!

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Umas partes são realmente super metafóricas, em certos trechos tive aquela sensação de ser uma sátira ao relacionamento moderno, sabe? Tem várias mensagens e eu acho isso incrível em uma leitura, fazer você entender muito além do que está apenas escrito.
      Beijos!!

      Excluir
  4. Comecei a ler esse livro e estou amando. eu adoro como a Kiera escreve.
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita dela é realmente envolvendo, né? Apesar de não ser o meu favorito dela, foi uma boa leitura!
      Beijos!

      Excluir
  5. Embora eu tenha amado A seleção, também achei que a Kiera focou de mais no romance e se esqueceu de detalhar algumas coisas.
    E pelo que você disse, parece que o mesmo se repete em The siren... Porém, mesmo assim, estou completa e loucamente curiosa para ler esse livro. Principalmente porque ultimamente eu tenho estado numa vibe de ler livros únicos que seguem um padrão místico ou triste(??).
    AMEI sua resenha, Elouise! Já disse que coloquei sey blog lindo na minha barra de favoritos?? Coloquei.

    xoxo
    Fora do Contexto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu gosto muito da escrita dela, mas essas coisinhas acabam irritando um pouco :(
      Como eu vi no seu blog, acho que você a essa altura já terminou o livro haha, espero que tenha aproveitado a leitura, o que achou? Pra ser sincera, eu ando em uma vibe de livros lights, meio mamão com açúcar, sabe?
      Obrigaaaada! E você não tinha falado não, mas é uma honra, Thaís, muito obrigada mesmo <3

      xoxo!

      Excluir
  6. Eu amo a escrita da Kiera e tô louca pra ler esse livro! Tenho todos os livros de A Seleção (ansiosa pra ler A COROA) e gostei da forma como ela narra, tão gostoso de ler. Já tava com vontade de ler mais livros dela, dessa vez com outra temática. A Sereia já tá na minha wishlist, apesar dos apesares.
    bjs
    blogtrashrock.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a narração dela nos carrega, é daquelas que não nos cansa e quando você vê já terminou haha. Vou confessar que não sou muito fã de A Herdeira, mas também estou mega ansiosa pra A Coroa só pra ver como essa história toda vai acabar! Espero que aproveite a leitura, Mah, muito obrigada pela visita! Beijos <3

      Excluir
  7. Cara, esses problemas de tradução são sérissimos! Eu não sei o que acontece, mas tô achando cada vez mais comum isso acontecer... Sabe o que acho? Que eles tem muita pressão pra traduzir rápido e entregar logo esses livros no país que fazem meio que na correria. Triste isso :/ Uma vez um professor meu falou que pra traduzir uma obra do Shakespeare um brasileiro levou 10 anos, porque ele queria encontrar todas as palavras certas e mais próximas do original, o que é super complicado e sensível. Imagina! Língua é uma coisa muito delicada.
    Mas, de qualquer maneira, achei tua resenha super completa e gostei de saber do livro :)


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, concordo plenamente! Do mesmo jeito que, também por esse motivo, encontramos cada vez mais erros bobos de revisão. Isso é meio triste mesmo. Mas 10 anos?? Que dedicação incrível, cara, imagino que o resultado deve ter sido impecável! A língua é realmente algo muito delicado e acho que podia ser levado um pouco mais a sério pelas editoras na hora de trazer as obras para nós.
      Muito obrigada! E volte sempre, moça <3

      Excluir
  8. Cara, se eu já estava ansiosa antes, imagina agora que descobria que a história é tão boa! Já estava apaixonada há um tempo pela capa, e, levando em conta a forma que a Kiera escreve seus livros. Aiai, mal posso esperar por esta leitura. Amo tuas resenhas!

    www.insaturada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala sério, essa capa é sensacional e eu nem sou muito fã de capas com pessoas, sabe? Mas as capas dos livros da Kiera sempre são tão lindas, acho ela tão atenciosa com os detalhes dos livros dela, desde a capa até a diagramação, isso é lindo demais de ver! Leia simm e corra aqui pra me dizer o que achou, sim?
      Obrigada!! Beijos <3

      Excluir
  9. Eu ainda não li nenhum livro da Kiera Cass, mas a forma da escrita dela já fico encantada. Acabei conhecendo ela por causa da trilogia "A Seleção", sou louca para ler. Eu já tinha visto esse livro "A Sereia", mas nunca tinha lido nenhuma resenha. Fiquei ainda mais com vontade de ler! Suas resenhas são maravilhosas... As fotos ficaram lindas!! <33
    ps: apaixonada nessa capa.
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu super recomendo os livros dela, ainda mais se você é uma grande fã de romance! Como disse na resenha, ela não é lá minha escritora favorita, mas pelo contato dela com os fãs pelas redes sociais e o carinho enorme que ela sente pelo próprio trabalho, eu acabei começando a admirá-la bastante.
      Obrigada e obrigada, volte sempre <3

      Excluir
  10. Quando lançou o primeiro livro de A Seleção eu fiquei doida para ler, mas então foram lançando livro em cima de livro, spin-off e etc, e eu acabei perdendo a vontade de ler :(
    Mas ainda tenho muita vontade de conhecer a escrita dela, portanto irei começar por A Sereia, já que foi o primeiro da autora, e eu adorei a resenha, pena que a mitologia tenha se perdido no meio da história :(
    Ah, suas fotos com conchinhas ficaram um amor! <3 Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo, mas vou te dizer que todos eles valem bastante a pena e adoro essa coisa de contos em spin-off, eles nos introduzem ainda mais no universo da série, acho que você deveria dar uma chance sim! Nada mais justo do que começar pelo primeiro livro dela haha mas relaxe, não considero uma perda da mitologia, ela só explorou uma mitologia um pouco menos conhecida e isso pode confundir bastante.
      E obrigada haha <3 Beijos!

      Excluir
  11. AMEIIII ESSAS FOTOS!!!
    Sério, que composição/luz mais linda, já quero ler o livro só por elas hahaah brincadeira, amei a resenha também! Nunca li nada da Kiera, sempre que dei uma olhada nos livros achei muito exageradamente romântico e fofinho (o que eu gosto até certo ponto), mas achei interessante o que você contou desse livro! Vou por na lista de leitura haha :)


    Beijos!
    Close To Paradise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu juro, peguei esse livro na prateleira e "nossa, ele vai dar umas fotos lindas" hahaha!!
      Olha, eles são sim bem românticos e fofinhos e, acredite, essa também não é muito a minha praia, mas acabam sendo uma boa leitura sim!
      Que bom que gostou e obrigada!! Beijos <3

      Excluir
  12. Ameei seu post me interessei muito por este livro
    um super beijo
    http://ladorosadomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, obrigaada! Espero que goste da leitura <3
      Beijos!

      Excluir
  13. Essas conchinhas deram um ar tão AMOORRR nessas fotos, e combinou tanto com a capa do livro, que é linda! Sua resenha está perfeita! Já ouvi falar muito desse livro, tenho curiosidade em ler <3

    http://guitarrebel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! As conchas foram de última hora, mas, modéstia a parte, fiquei bem orgulhosa de mim mesma por ter pensado nisso haha
      Obrigada, Debbie, pelo comentário e pela visita!
      Beijos <33

      Excluir

Olá olá! Obrigada por ler o post e sinta-se à vontade para comentar! Não esqueça de voltar para ver a sua resposta, tento responder a todos. E, se você tiver um blog, deixe o link ao fim do comentário, adoro conhecer coisas novas!